Em um país onde a educação foi dominada pela barbárie sócio-construtivista – sistema educacional que prioriza o conhecimento dos objetos do mundo real e a crítica dos mesmos sem mesmo tendo os memorizado – impedindo toda possibilidade de enriquecimento da faculdade: imaginação-memória, Octacilia Cabral nos apareceu como um farol de luz em meio às trevas pelas quais o empresáriado brasileiro navega nos últimos anos.
A nossa literatura bem como a nossa capacidade de se expressar se deteriorou completamente.
Parabéns a Octacilia por re-educar através do aprimoramento de nossa linguagem verbal e não-verbal.
Quem disse que a arte retórica e arte dramática não podem andar de mãos juntas com o empresariado brasileiro?

Michel Malts. Planejador Financeiro Pessoal, Life Finanças Pessoais.